Amor, erotismo e cadeiras de rodas


Amor, erotismo e cadeiras de rodas
Porque os deficientes também amam.


Um comentário em “Amor, erotismo e cadeiras de rodas”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *